CEARÁ: Emprego na construção civil cresceu só 4,8%

Durante todo o ano de 2011, o crescimento do número de pessoas empregadas no setor da construção civil em comparação com 2010, na Região Metropolitana de Fortaleza, teve um resultado muito tímido. Segundo o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon-CE), Roberto Sérgio Oliveira, do ano passado para este, a quantidade de empregados saltou de 41 mil para 43 mil pessoas: um avanço de apenas 4,8%.

De acordo com o presidente do sindicato, o período do ano que se destacou foi o segundo semestre. “É quando se encerra a quadra chuvosa e a economia brasileira, como um todo, se aquece”, explicou.
Influência do setor

“O setor, de uma maneira geral, teve um crescimento econômico na ordem de 5,5%, bem inferior ao que crescemos em 2010 (13%). O resultado, apesar de superior ao do País, que foi de 3,3%, influencia diretamente na geração de empregos”, avaliou.

Próximo ano

Para 2012, a expectativa do presidente do Sinduscon-CE é de estabilização, tanto no setor quanto na contratação de pessoas. “A demanda por obras públicas, como as reformas das principais avenidas de acesso ao Castelão (para a Copa do Mundo), continuarão intensas e em alta. Porém, o segmento de incorporações (construção de casas, apartamentos e condomínios em geral), deve apresentar uma queda”, explicou. Roberto Sérgio disse ainda que essa estagnação também e de responsabilidade d o avanço da tecnologia do maquinário utilizado.

Quanto ao setor, o presidente considera que ficará “muito satisfeito” se atingir um crescimento igual ao de 2011: 5,5%.

Evolução

O avanço alcançado na geração de empregos, de 2010 para 2011, é o menor dos últimos anos. De 2008 para 2009, o salto foi de 27 mil para 39 mil, que significa um incremento de 44%. Como o ano de 2010 encerrou-se com 41 mil pessoas empregadas na construção civil, o crescimento, comparado com 2009, foi de 5,1%.

Ano de eleições

Avaliando que o ano de 2010 foi “excelente” para a construção civil, com um aquecimento de 13% em relação a 2009, o presidente do Sinduscon-CE ressalta que bons resultados são comuns em anos eleitorais. “Há uma influência muito maior do poder econômico, permitindo mais investimentos. Isso é mais evidente ainda se for em eleição presidencial (caso de 2010)”, disse. Em 2012, também há eleições, só que municipais.

 

FONTE: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1088363

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s