Fortaleza tem o sexto metro quadrado mais caro do País

Capital permanece como a sexta com o metro quadrado (pronto) mais caro no País. Em dezembro, o valor ficou em R$ 4.277. Enquanto o Distrito Federal, o mais caro, registrou o valor de R$ R$ 7.919, de acordo com a Fipe

O preço médio do metro quadrado de apartamentos prontos em Fortaleza aumentou 18,4% em 2011. Em dezembro, o valor era de R$ 4.277 e a Capital permanece em sexta posição entre as regiões pesquisadas pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Os índices da pesquisa foram colhidos a partir de anúncios de seis municípios brasileiros e do Distrito Federal no site Zap Imóveis. O Distrito Federal está com a média do metro quadrado avaliado em R$ 7.919, enquanto o Rio de Janeiro (segundo colocado) está com R$ R$ 7.421. A maior variação de preços fica com o RJ, com 34,9% e a menor, Salvador, com 6,8%.

Para o vice presidente da Área imobiliária do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon/CE), André Montenegro de Holanda, essa mudança de preço é puxada pelo preços dos terrenos e também pelo aumento da mão de obra, que em março de 2010 alterou em 10%.

“A tendência agora é de manter o preço. Chegou num limite que não está mais cabendo no bolso do cliente, o preço tende a estabilizar. A velocidade de venda não como antigamente”, afirma Montenegro.

De acordo com ele, de 2009 para 2010 um prédio era vendido em quatro meses, já em 2011 a venda teve uma demora de oito meses. Outro fator que também pode ter contribuído, segundo Montenegro, é o aumento do preço do material de construção, que acompanhou a inflação.

Terrenos
Sobre o preço dos terrenos, o presidente da Câmara de Valores Imobiliários do Ceará e coordenador de avaliação do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-Ce), Ricardo Arruda, pontua: há dois anos o m² no bairro Aldeota custava R$ 1.200, atualmente está de R$ 2.000 a R$ 2.700 (dependendo da localização). Já os terrenos da Água Fria passaram de R$ 1.200 para R$ 2.500 a R$ 3.000 e os do Bairro de Fátima, alteraram de R$ 700 a R$ 1.500.

De acordo com Arruda, a situação se deve a forte demanda “reprimida” e facilidade de crédito. Na avaliação dele o aquecimento do mercado, mudança de preço do material de construção são alguns dos motivos para o comportamento do aumento.

Já o presidente do Sindicato dos Corretores de Imóveis no Estado do Ceará (Sindimóveis), José Maria Cavalcante Lima, lembra que o aumento na Capital foi um dos menores do Brasil. E a expectativa de vendas para este ano é boa, no entanto a questão da crise mundial é um fator preocupante. “Os compradores daqui de Fortaleza recuam, deixam de comprar esperando que a crise passe”, afirma Cavalcante.

O jornal O POVO tentou entrar em contato também com o presidente do Sindicato das Empresas de Compra, Venda e Locação de Imóveis do Ceará (Secovi), Sérgio Porto, mas não conseguiu o contato.

Fonte:http://economianordeste.opovo.com.br/app/estados/ceara/noticias/2012/01/05/ce_interna,4527/fortaleza-tem-o-sexto-metro-quadrado-mais-caro-do-pais.shtml

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s