Eólica foi a maior fonte de eletricidade da Espanha em 2013

A Rede Elétrica da Espanha (REE), a distribuidora de energia do país, revelou que, em 2013, pela primeira vez, a energia eólica foi a fonte energética que mais contribuiu para a geração de eletricidade espanhola.

De acordo com o relatório da REE, as fazendas eólicas da Espanha atingiram 21,1% da demanda total de eletricidade do país, um pouco mais do que a energia nuclear, que atingiu 21% da demanda, seguida pelo carvão (14,6%), grandes hidrelétricas (14,4%), solar fotovoltaica (3,1%) e solar térmica (1,8%).

eolicas4

A Associação Empresarial Eólica (AEE), o órgão nacional de energia eólica, está verificando os dados para confirmar se o país será a primeira nação a atingir essa marca.

No total, estima-se que os parques eólicos espanhóis tenham gerado 53.926 gigawatts-hora (GWh) de eletricidade, 12% a mais do que em 2012. Em seis de fevereiro de 2013, a produção eólica instantânea da Espanha chegou ao seu recorde, atingindo a marca de 17.056MW às 15h49.

O recorde de geração de eletricidade por hora também foi atingido no mesmo dia, com 16.918 MWh. Os meses de janeiro, fevereiro, março e novembro foram os que registraram a maior contribuição da produção de energia eólica para o sistema.

Em 2011, a energia eólica forneceu 17,1% da geração de eletricidade no país, e 18,1% em 2012. A Espanha, que possui vários subsídios para as energias renováveis, é pioneira dentro do setor eólico, figurando como o quarto país do mundo em se tratando de potência eólica instalada.

Além disso, uma precipitação maior do que o normal fez com que a energia hidrelétrica fornecesse 32.205 GWh em 2013, 16% a mais de energia do que a sua produção média. Com isso, até o final do último ano as energias renováveis corresponderam a 49,1% do total de capacidade instalada na Espanha, e foram responsáveis por 42,4% da demanda de eletricidade em 2013, 14,2% a mais do que em 2012.

Segundo o relatório, o aumento da produção de energia renovável no país e uma queda na demanda de energia na Espanha de 2,3% – levando em conta as temperaturas, a queda é de 2,1% – para 246.166 GWh sugerem que a dependência da energia carbonífera e de gás natural, bem como da energia nuclear, está diminuindo.

A produção de energia de usinas a gás em ciclos combinados caiu 34%, a geração de usinas carboníferas caiu 27,3%, e a produção de energia nuclear diminuiu 8,3%.

Com tudo isso, a REE acredita que as emissões de gases do efeito estufa (GEEs) do setor de eletricidade da Espanha tenham diminuído 61,4 milhões de toneladas, ou 23,1%, em 2013, principalmente devido ao aumento da geração da energia eólica e hidrelétrica.

Fonte: Instituto Carbono Brasil

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s