BIM 4D: A aposta das construtoras para aperfeiçoar o planejamento de obras

 

Imagem: divulgação Coordenar Consultoria de Ação

 

Embora ainda seja incipiente, a utilização do Building Information Modeling (BIM) pelas construtoras brasileiras aos poucos avança em sofisticação, indo além de funcionalidades como a geração de modelos virtuais tridimensionais e a possibilidade de verificação de interferências nos projetos (clash detection). A evolução aponta principalmente para a integração com as ferramentas de planejamento, o chamado BIM 4D. Nele, às três dimensões espaciais que compõem o modelo 3D, é acrescida a variável tempo, tornando-se possível incorporar ao modelo informações sobre cronograma, sequência de obra e fases de implantação. Paralelamente surgem iniciativas que visam a aproximar o BIM dos canteiros, para que informações obtidas junto às frentes de trabalho, sejam de progresso ou de atraso de atividade, possam automaticamente municiar as equipes de planejamento, facilitando a tomada de decisão sobre as intervenções necessárias, gerando mínimo impacto nos cronogramas. Também ocorrem simultaneamente experiências em direção ao BIM 5D, que integra às outras variáveis o custo, permitindo que o modelo seja utilizado para gerar quantitativos e orçamentos.

“A ideia é vincularmos as informações dos componentes que representam o escopo do projeto às informações de planejamento e custo. Isto nos dá mais precisão sobre a quantidade de cada serviço a ser executada, permite a simulação de cenários e nos auxilia na definição do planejamento”, explica Joyce Delatorre, coordenadora do Núcleo BIM da Método Engenharia. “Com estas informações integradas, se tivermos qualquer alteração de projeto, conseguimos rastrear o impacto no prazo e no custo da obra, auxiliando na tomada de decisão”, continua a engenheira

Uso seletivo

Integrar o BIM ao planejamento pode induzir ganhos consideráveis para quem utiliza sistemas construtivos pré-fabricados e trabalha com prazos de execução exíguos. “Em obras com alto grau de industrialização, como as que fazemos, a modelagem tem um importante papel no dimensionamento e na operação dos equipamentos de movimateria mentação e também ajuda a programar com mais precisão a entrega dos pré-fabricados”, comenta Marcelo Pulcinelli, diretor de engenharia da Matec.

Ele conta que o BIM é utilizado em função da complexidade do projeto em questão na Matec. “Um galpão simples pode não justificar o investimento em uma modelagem completa. Ou corre-se o risco de a obra ficar pronta antes do modelo. Já em outros projetos, os ganhos podem ser enormes com a modelagem dos trechos de maior criticidade e com maior grau de interferências”, explica, citando como exemplo edifícios com alta densidade de instalações prediais.

i457436

Questões importantes ao se planejar com BIM

 

Sintonia do grupo

Para que tudo isso funcione, não basta construir uma sofisticada base tecnológica com um pool de softwares e licenças. As equipes de projeto, planejamento e orçamento precisam trabalhar de forma integrada. Eis o primeiro grande desafio para a maioria das construtoras.

Na Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário (CCDI), a necessidade de integração levou a empresa a rever todos os processos internos das equipes envolvidas (planejamento, orçamento, engenharia). “Isso porque o que cada equipe faz hoje é diferente do que fazia antes. Não basta mais fazer só para a sua área. É preciso pensar no conjunto”, explica Luiz Augusto Lervolino Pereira, diretor de Engenharia e Sistemas de Gestão da CCDI.

Visualização 

Ao combinar ui457439m modelo 3D com sua evolução ao longo do tempo, o BIM 4D apresenta a sequência executiva de forma mais eficiente do que com um diagrama de Gantt tradicional.

 

 

Logística do canteiro i457441

O modelo permite prever as melhores áreas de armazenamentode materiais,acessos ao canteiro, posicionamento de grandes equipamentos etc.

Coordenação da mão de obra

O modelo 4D facilita dimensionar e coordenar o fluxo de trabalho das equipes de mão de obra, inclusive em espaços pequenos.

Plano de ataque 

O modelo 4D permite avaliar e comparar os diferentes cenários de planos de ataque e programações de serviço. Durante a execução, permite controlar melhor se o projeto está em dia ou atrasado.

i457437  i4574381

É certo que o conceito de BIM veio para inovar a forma de projetar e de acompanhar a execução de projetos. No entanto, há ainda alguns desafios a serem contornados para a ferramenta se tornar popular e viável para uso dos profissionais brasileiros. Porém, ainda existem alguns entraves para sua plena aplicação no mercado da construção civil brasileira, tais como: a necessidade de mão de obra com habilidades diferenciadas, dificuldade de investir em qualificação profissional e na estruturação da empresa para receber os softwares condizentes a esse processo, além de uma profunda revisão nos processos de trabalho. Quando esses impasses forem superados, o BIM será plenamente utilizado nos empreendimentos nacionais , tornando-os mais competitivos e fornecendo uma maior qualidade de seus serviços ao consumidor brasileiro.

Fonte:

Téchne

 

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “BIM 4D: A aposta das construtoras para aperfeiçoar o planejamento de obras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s