Distribuição inadequada e fraudes são os principais fatores de desperdício hídrico no Ceará

ass

Perda de água na distribuição sobe para 42% no Ceará

Em 2013, índice de desperdício de água no Ceará era de 37,8%, diz estudo. Em todo o Brasil, 42% da população urbana não têm rede de esgoto.

O desperdício de água nas etapas de distribuição no Ceará subiu de 37,8% para 42,4% entre 2013 e 2014, segundo Diagnóstico dos Serviços de Água e Esgoto, divulgado nesta terça-feira (16). O índice de perda de água do Ceará foi o que mais cresceu no período, mas outros 14 estados têm volumes maiores de desperdício, segundo o estudo.

Em nota a Cagece afirma que afirma que “tem realizado esforço e intensificado as ações no sentido de combater e reduzir as perdas de água”. Entre as ações estão a mobilização de unidades da companhia para o atendimento rápido de demandas como vazamentos e identificação de fraudes na rede.

Ainda de acordo com o estudo divulgado pelo Ministério das Cidades, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) apresentou uma queda no índice de população abastecida com água de 6,6% comparado a 2013, o que significa que menos pessoas tiveram acesso a rede de esgoto em 2014. Em relação ao atendimento sanitário urbano, a queda foi 8,4% no mesmo ano.

De acordo com o Diagnóstico dos Serviços de Água e Esgoto, essa redução pode estar associada a uma mudança de metodologia realizada pela Cagece.

O Ceará se encontra na faixa dos estados que têm entre 80% e 90% da população urbana com acesso à água encanada. Em relação à população total, menos da metade dos cearense tem rede de saneamento adequada.

Combate às fraudes de água

Já para intensificar o combate às fraudes de água, a Cagece vai ampliar as equipes especialistas em identificar fraudes de água. A Cagece já dispõe de equipes de combate às fraudes em todas as unidades. Essas equipes são responsáveis por fiscalizar os imóveis para identificar: a fonte de abastecimento ou fraudes em ligações cortadas ou suprimidas, violação de hidrômetros e outras formas de fraudes nas ligações ativas.

Durante a vigência deste plano, a Cagece vai investir R$ 8 milhões no incremento de 59 equipes nas unidades de Fortaleza e Região Metropolitana. A medida se tornará permanente, de acordo com os resultados conquistados no período.

Quando é encontrada alguma irregularidade, a fraude é desfeita, o cliente é notificado por um

Termo de Ocorrência e é gerada multa pela infração. Em 2015, foram identificados e notificados 6.625 imóveis em situação irregular, o que equivale a um volume de, no mínimo, 3,8 milhões de m³ fraudados.

O combate às fraudes é um trabalho extremamente minucioso, onde as diferentes formas de

fraude são identificadas caso a caso. Além da capacidade técnica para identificar fraudes, a Cagece precisa atender às determinações regulamentares de combate às fraudes.

O reforço no combate às fraudes de água se dará também com incentivos aos que optarem, espontaneamente, por regularizar a ligação de água junto à Cagece. Nesses casos, a Cagece irá conceder um desconto de 50% no valor da multa aplicada pela companhia de acordo com as normas das agências reguladoras.

Fonte:

Cagece

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s