BIM: Em que passo estamos?

Diante de uma série de infortúnios gerados pela incompatibilidade de projetos durante obras de construção civil, por exemplo, a metodologia BIM surge como uma forma de otimizar prazos e evitar que a falta de comunicação entre equipes de profissionais provoque paralisações ou retrabalhos de estrutura. Mediante o uso de tal metodologia, torna-se evidente a integração entre as diversas atividades e projetos que englobam uma edificação, a título de ilustração.

Image result for BIM

Nessa perspectiva, a inserção de tal filosofia no contexto da engenharia tem sido popularizada no Brasil, demandando, assim, uma maior capacitação dos estudantes para utilização de softwares que possam proporcionar uma experiência baseada no Building Information Modeling (BIM).

Desse modo, o ambiente acadêmico deve ter como meta a modernização da estrutura pedagógica e operacional a fim de contribuir diretamente para consolidação da filosofia BIM no mercado de trabalho. No intuito de avaliar como está o andamento do processo supracitado, pode-se tomar como base a pesquisa “Atual Cenário da Incorporação do BIM nas Universidades e em Escritórios de Arquitetura e Engenharia” cuja autoria é de Delis Vieira dos Santos, aluna da Universidade Federal do Ceará.

De acordo com os dados coletados, mais de 60% das universidades brasileiras não possuem disciplinas voltadas para o ensino do BIM. Além disso, cerca de 80% das instituições de ensino superior no Brasil não pesquisam nem elaboram projetos nessa área. Em contrapartida, nas universidades estrangeiras pesquisadas, cerca de 50% já possui disciplinas voltadas para o estudo do BIM e, além disso, quase todas já realizam pesquisas nessa área.

Image result for ENGENHARIA SOFTWARES

Contudo, evidencia-se um cenário alarmante no que tange ao ensino e ao desenvolvimento científico atrelado à metodologia BIM, nas universidades brasileiras. É necessário, portanto, um maior empenho não só da comunidade acadêmica no intuito de aperfeiçoar e produzir conhecimento relacionado a essa filosofia, mas também do Estado no que se refere ao aumento dos investimentos nas universidades, proporcionando, assim, uma modernização da engenharia no País.

Autor: Matheus Musy – Bolsista do PET Civil UFC

Anúncios

Um comentário sobre “BIM: Em que passo estamos?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s