Parede de Drywall: Vantagens e Desvantagens

Um sistema tem se destacado no segmento de construção civil. Trata-se do drywall, parede com estrutura de aço galvanizado e formada por chapas de gesso acartonado, material proveniente de rocha gypsita desidratada. Para deixar tudo mais simples de entender, vale dizer que o pó de gesso que forma essa parede interna vira pedra ao entrar em contato com a água. Sua resistência e sua segurança tem nisso uma explicação.

Image result for drywall

O sistema drywall, já muito popular em vários países do mundo e que, a cada ano, vem sendo mais adotado no Brasil, tem vantagens que fazem dele uma melhor opção quando comparado à parede tradicional – de tijolos ou blocos unidos por massa de cimento – a que estamos acostumados a ver em construções por aqui. Abaixo, listaremos as principais delas para que você também adote em sua obra e para que tenha a certeza de que realmente vale a pena apostar no material.

Vantagens

Testado e aprovado

Quando o assunto é segurança, o drywall sai na frente. O IPT (Instituto de Pesquisa Tecnológica) realizou testes em laboratórios e os resultados comprovaram a qualidade do material. Convém dizer também que antes mesmo de virar parede em casas e demais construções, o drywall passa por um rígido controle de qualidade, garantindo-lhe ótimos acabamentos e precisão nas medidas. Isso não acontece nas paredes tradicionais de alvenaria, visto que estas requerem também competência da mão-de-obra, o que não é necessariamente uma garantia.

Material mais leve

Outra vantagem diz respeito à leveza do drywall em relação à parede de alvenaria, o que facilita não só o transporte como a sua instalação. Vale citar também que os custos são consideravelmente mais baixos. Podemos dizer, então, que “praticidade” é uma palavra que muito bem define o sistema acartonado.

Eficaz barreira sonora na parede de drywall

Outra característica é o fato de esse sistema ser uma eficaz barreira acústica, visto que isola mais os ambientes impedindo, deste modo, a propagação sonora entre eles. Isso acontece porque o ar entre as placas age como uma barreira. Somado à presença de lã mineral ou de vidro e de mais chapas de gesso acartonado, o isolamento acústico é garantido. Não é à toa que o drywall é muito utilizado na construção de espaços de música e de cinemas, por exemplo, promovendo neste último isolamento de salas e impedindo que interferências sonoras aconteçam.

Menor espaço ocupado

Por serem bem mais finas do que as de tijolos e de blocos, as paredes de drywall fazem com que os espaços ganhem cerca de 4 a 5% de área livre e útil. Isso faz muita diferença no aproveitamento de ambientes, uma vez que torna possível uma melhor disposição de móveis, por exemplo.

Facilidade para instalar dutos

Dutos na parede de drywall

Eis aqui uma das principais vantagens do drywall, que como você pode ver, não são poucas. A instalação de fiação e de dutos hidráulicos é muito mais simples na parede de drywall. Em caso de problema, a remoção apresenta o mesmo tipo de facilidade. Se pensarmos no quebra-quebra e na sujeirada que as paredes tradicionais fazem quando algum reparo se faz necessário, as facilidades do drywall ficam ainda mais evidentes.

Desvantagens

“O sistema é menos resistente a impactos que a alvenaria, mas atende as normas técnicas”, afirma o engenheiro Carlos Alberto de Luca, conselheiro técnico da Associação Drywall. Ou seja, ele atende a quesitos de desempenho quanto a peso, impacto, resistência a fogo e a isolamento acústico estipuladas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Entretanto, se uma pessoa com mais de 40 quilos se jogar contra a parede, ou se uma prateleira for sobrecarregada com mais de 20 quilos, por exemplo, ocorrerão danos ao sistema. Para suportar prateleiras, quadros, portas, entre outros, é preciso que se usem os acessórios apropriados, sempre colocados por um profissional capacitado. Também podem ser instalados reforços para que a parede receba cargas pesadas, como armários e bancadas de cozinha.

Contudo, além da questão citada acima, destaca-se 3 desvantagens principais:

  • Ambientes internos: a composição das placas de gesso ainda não são resistentes para espaços externos como fachadas, já que ficam expostas a intempéries do tempo, como chuva e sol excessivo. E por isso as placas acartonadas ainda possuem o uso restrito para ambientes internos.
  • Materiais apropriados: apesar de tantas vantagens, a parede de gesso tem a desvantagem no momento de instalações sobre a sua superfície. Instalar um quadro, TV ou prateleiras não é uma tarefa muito simples e além de exigir um profissional que tenha conhecimento sobre o material, ainda exige que os materiais (bucha, parafuso, etc) sejam indicados para o uso em Drywall; o que pode ser mais difícil de encontrar em cidades pequenas e interioranas.
  • Proliferação de bactérias e fungos: o espaço vazio entre as placas acartonadas na formação das paredes pode ser um bom espaço para a formação e desenvolvimento de bactérias e insetos, como cupim; principalmente em regiões mais quentes. Para evitar esse tipo de problema, é ideal fazer verificações regulares de pragas e assim garantir que sua casa fique livre de bactérias e fungos.

Fonte: GYP CENTER / Casa e Construção

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s