Construção civil movimentará R$139 bi no Pará

A construção civil se mantém aquecida no Pará e prevê investimentos de cerca de R$ 139 bilhões no Estado até 2016. Isso deve gerar em torno de 85 mil novos empregos, segundo informação divulgada pelo presidente do Sindicato da Indústria da Construção do Estado do Pará (Sinduscon-Pa), Marcelo Castelo Branco, durante seminário promovido ontem pelo Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp), para discutir as perspectivas para o setor.

“Em 2011, a construção civil foi um dos setores da economia que mais contribuíram para o crescimento econômico do Estado e liderou o ranking de contratações formais durante todo o ano”, reforçou Castelo Branco.
Continuar lendo

Projeto regulamenta profissão de pedreiro, com piso de R$ 1,5 mil

A Câmara analisa o Projeto de Lei 2774/11, do deputado Andre Moura (PSC-SE), que regulamenta a profissão de pedreiro e fixa o piso salarial de R$ 1,5 mil por mês ou R$ 8,52 por hora. O valor, segundo a proposta, deverá ser revisto anualmente de acordo com a variação do Índice Nacional dos Preços ao Consumidor (INPC).

O texto exige como qualificação mínima de pedreiro o ensino fundamental completo e curso básico específico para a profissão. Quem estiver na atividade como pedreiro há mais de dois anos, contados da vigência da lei, será dispensado dessas exigências. Continuar lendo

Custo da construção civil aumentou 8,01% nos últimos 12 meses

O Índice Nacional do Custo da Construção – Disponibilidade Interna (INCC-DI) cresceu 0,89% no mês de janeiro, puxando para cima o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI), que cresceu 0,30% no período entre 1º e 31 de janeiro. O detalhe fica para o crescimento de 8,01% no custo do setor nos últimos 12 meses. O custo foi medido pelo Instituto Brasileiro de Economia (IBRE) da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Continuar lendo

Governo do Paraná cria programa de residência técnica para engenheiros civis e arquitetos

O Governo do Paraná, por meio da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, firmou uma parceria com o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) para a criação do Programa de Residência Técnica para Engenheiros e Arquitetos. A iniciativa prevê treinamento e formação especializada em obras públicas para recém-formados das universidades estaduais nas áreas de engenharia e arquitetura, a exemplo do que acontece com os profissionais da saúde com a residência médica.

Continuar lendo

CEARÁ: Emprego na construção civil cresceu só 4,8%

Durante todo o ano de 2011, o crescimento do número de pessoas empregadas no setor da construção civil em comparação com 2010, na Região Metropolitana de Fortaleza, teve um resultado muito tímido. Segundo o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon-CE), Roberto Sérgio Oliveira, do ano passado para este, a quantidade de empregados saltou de 41 mil para 43 mil pessoas: um avanço de apenas 4,8%.

De acordo com o presidente do sindicato, o período do ano que se destacou foi o segundo semestre. “É quando se encerra a quadra chuvosa e a economia brasileira, como um todo, se aquece”, explicou.
Continuar lendo

Construção civil e logística em alta com a Copa de 2014

Evento esportivo deve gerar 700 mil novos empregos, diretos e indiretos. Hotelaria, logística e TI também estão buscando profissionais.

 
 
A Copa do Mundo de 2014 está realizando os sonhos do engenheiro civil Fábio Prado, de 25 anos. Antes mesmo de terminar a faculdade, em 2009, ele já sabia que gostaria de trabalhar com construção de estádios. Com o evento esportivo, ele conseguiu emprego no escritório responsável pelos projetos de engenharia do estádio do Corinthians, em São Paulo, do Grêmio, em Porto Alegre, e o da cidade do Recife.

São Paulo Futebol Clube e Andrade Gutierrez anunciam projeto de modernização do Estádio do Morumbi

O São Paulo Futebol Clube e a construtora Andrade Gutierrez divulgaram as primeiras imagens do projeto de modernização do Estádio do Morumbi. Além da cobertura, a obra inclui uma arena multiuso para shows e eventos, um hotel com centro de convenções, um novo memorial, a ampliação da capacidade do atual estacionamento e a reconfiguração dos acessos do público.

Para cobrir todos os assentos do Morumbi sem interferir na parte estrutural ou na fachada do estádio, que será mantida, optou-se por uma cobertura leve, em estrutura metálica, apoiada em apenas oito pontos em torno do estádio. A cobertura será tensionada por meio de tirantes e vai proporcionar também conforto acústico para os arredores do estádio.

Já a arena multiuso aproveitará parte das arquibancadas do Morumbi e permitirá a criação de uma pista sem ocupar o campo, preservando o gramado para os jogos de futebol. A capacidade é para até 25 mil pessoas. Continuar lendo

Investimento em infraestrutura será motor do crescimento do País, avalia Ministério da Fazenda

Os economistas do Ministério da Fazenda avaliam que obras de infraestrutura serão um dos principais motores do crescimento do Brasil de 2012 a 2014. De acordo com o último boletim “Economia Brasileira em Perspectiva”, publicado pela Secretaria de Política Econômica, os investimentos  em segmentos essenciais de infraestrutura no período terão expansão de 54%, em comparação com os anos de 2006 a 2009, somando R$ 381 bilhões.

O valor previsto para aporte em infraestrutura no quadriênio é superado apenas pelo previsto nos setores de edificações (R$ 607 bilhões) e indústria (R$ 603 bilhões). O setor de petróleo e gás, mesmo com a perspectiva de investimento no Pré-Sal, deverá investir R$  378 bilhões no período, R$ 3 bilhões menos do que o previsto em infraestrutura.  Continuar lendo

Com o maior faturamento do setor, Odebrecht não paga o melhor salário aos operários

Empresa teve o maior lucro de sua história em 2010. Representantes dos trabalhadores da construção civil frisam questões menos favoráveis quanto às médias salariais

Com o maior faturamento do setor, Odebrecht não paga o melhor salário aos operários

Obras da Arena Fonte Nova, em Salvador, em junho de 2011:

Odebrecht é a maior construtora do país, mas paga baixos salários

Saiba quanto é pago aos trabalhadores após o pulo.

Continuar lendo