Pesquisadores da Universidade Federal do Amazonas desenvolvem telha sustentável composta por fibras naturais

foto_ecotelhas_1

Pesquisadores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) estão desenvolvendo o protótipo de uma telha sustentável. Ela é feita, principalmente, com fibras naturais da Amazônia, como a malva e a juta, e com uma argamassa que inclui areia, resíduos de cerâmica e pouco cimento.

Segundo o subcoordenador do projeto de pesquisa no qual a telha está sendo desenvolvida, doutor em Engenharia de Materiais de Construção, João de Almeida, a ecotelha é fruto do sistema de argamassa reforçada com fibras vegetais. O sistema consiste na produção de telhas através da prensagem (compressão) de uma argamassa composta por cimento, areia, Metacaulinita (resíduos de cerâmica) água e outros elementos, reforçada com camadas de tecidos de fibras de juta e malva industrializados.

Essa composição, segundo ele, fornece mais resistência ao material e pode melhorar a sensação térmica nas residências localizadas nas regiões mais quentes do país. “Além de ter menos cimento em sua constituição, ela tem também areia, que se torna um material mais barato, além das fibras naturais. A matriz que utiliza o cimento é muito frágil e as fibras naturais é que vão dar a verdadeira resistência a esse material. O conjunto que a gente chama de “material compósito” vai produzir um material com maior resistência mecânica. E a gente já verificou que tem maior desempenho térmico devido ao uso de resíduos cerâmicos”, garantiu.

ecotelha_2

Processo de produção das telhas através da prensagem

 

ecotelha_1

A Metacaulinita

Segundo João de Almeida, a utilização da metacaulinita na produção da argamassa é o diferencial da telha. O material evita a degradação das fibras ao longo do tempo mantendo-a resistente e durável. Esse resíduo também reduz o consumo de cimento em até 50%, tornando o produto altamente competitivo em todas as suas características.

“No nosso caso, estamos utilizando um resíduo cerâmico. A metacaulinita é um tipo de argila queimada. Na nossa região temos esse material em grande quantidade. Temos utilizado, principalmente, resíduos das olarias, pedaços de telhas e tijolos, e fazemos o reaproveitamento desse material. Temos aproximadamente 60 olarias nas proximidades de Manaus, então, estaremos usando o rejeito dessas olarias”, explicou Almeida.

Impacto Social

Para o pesquisador, a telha sustentável terá boa aceitação pelos consumidores porque, além de ser mais barata, será parecida com as disponíveis no mercado, o que facilitará o trabalho de instalação e reposição em reformas.. João de Almeida acredita que a utilização das fibras naturais para a produção das ecotelhas também vai estimular o trabalho de produtores ribeirinhos. “A gente acredita que o fato de o cultivo dessas fibras ser feito, principalmente, por comunidades ribeirinhas, a utilização dessas fibras no desenvolvimento de um material de construção e a possibilidade de que seja usado em grande escala vai incentivar essas comunidades a produzir e aumentar sua renda.

O pesquisador informou que o protótipo da ecotelha deve ficar pronto em 12 meses e a expectativa é que a tecnologia seja transferida para empresas do setor da construção civil.. Após esse processo, ele disse que será necessário um patrocínio para adquirir o maquinário destinado à produção em larga escala. O projeto recebe o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas. A entidade concede R$ 50 mil, por meio do programa Sinapse da Inovação, para o desenvolvimento de tecnologias inovadoras.

ecotelha_foto_ericoxavier_agenciafapeam

Fontes:

Agência Brasil

FAPEAM

Anúncios

Construção civil e logística em alta com a Copa de 2014

Evento esportivo deve gerar 700 mil novos empregos, diretos e indiretos. Hotelaria, logística e TI também estão buscando profissionais.

 
 
A Copa do Mundo de 2014 está realizando os sonhos do engenheiro civil Fábio Prado, de 25 anos. Antes mesmo de terminar a faculdade, em 2009, ele já sabia que gostaria de trabalhar com construção de estádios. Com o evento esportivo, ele conseguiu emprego no escritório responsável pelos projetos de engenharia do estádio do Corinthians, em São Paulo, do Grêmio, em Porto Alegre, e o da cidade do Recife.

Investimento em infraestrutura será motor do crescimento do País, avalia Ministério da Fazenda

Os economistas do Ministério da Fazenda avaliam que obras de infraestrutura serão um dos principais motores do crescimento do Brasil de 2012 a 2014. De acordo com o último boletim “Economia Brasileira em Perspectiva”, publicado pela Secretaria de Política Econômica, os investimentos  em segmentos essenciais de infraestrutura no período terão expansão de 54%, em comparação com os anos de 2006 a 2009, somando R$ 381 bilhões.

O valor previsto para aporte em infraestrutura no quadriênio é superado apenas pelo previsto nos setores de edificações (R$ 607 bilhões) e indústria (R$ 603 bilhões). O setor de petróleo e gás, mesmo com a perspectiva de investimento no Pré-Sal, deverá investir R$  378 bilhões no período, R$ 3 bilhões menos do que o previsto em infraestrutura.  Continuar lendo

Com o maior faturamento do setor, Odebrecht não paga o melhor salário aos operários

Empresa teve o maior lucro de sua história em 2010. Representantes dos trabalhadores da construção civil frisam questões menos favoráveis quanto às médias salariais

Com o maior faturamento do setor, Odebrecht não paga o melhor salário aos operários

Obras da Arena Fonte Nova, em Salvador, em junho de 2011:

Odebrecht é a maior construtora do país, mas paga baixos salários

Saiba quanto é pago aos trabalhadores após o pulo.

Continuar lendo

País vai capacitar 100 mil trabalhadores da construção por R$ 1 mil cada

Em um investimento individual de R$ 1 mil para a formação de 100 mil trabalhadores da construção, o país pretende sanar um problema que retarda seu crescimento. A falta de qualificação profissional e o alto volume de investimentos em obras de infraestrutura foram os dois fatores determinantes para a assinatura de um acordo de cooperação técnica entre governo, indústria e trabalhadores, que tem como meta desenvolver a capacitação em quatro anos com recursos da ordem de R$ 100 milhões do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

A primeira etapa do Plano Setorial de Qualificação Nacional da Construção Civil, em 2012, vai abranger 25 mil trabalhadores interessados na profissão de ajudante, carpinteiro, armador, motorista, eletricista e pedreiro, entre outros. Além da formação técnica, o objetivo também é potencializar o desenvolvimento intelectual, técnico e cultural dos participantes.  Continuar lendo

Construção civil espera preencher 700 vagas no CE

Procurar emprego é um fenômeno natural no mercado de trabalho. Inusitado é quando são os contratadores que se esforçam para preencher vagas. Esse é o caso da construção civil cearense, que, por iniciativa do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon-CE), promoveu, ontem, o II Feirão de Empregos do setor, realizado no Estado pela primeira vez. A expectativa inicial do evento era de conseguir captar 500 profissionais, mas, diante de uma demanda crescente, as construtoras aumentaram a projeção para 700 postos de trabalho.

Continuar lendo

Programa Trainee Sindiônibus

O Sindiônibus lançará, na Semana da Tecnologia da Universidade Federal do Ceará, o seu Programa Trainee, exclusivamente para alunos da engenharia da UFC!
Serão 4 vagas para alunos que já estejam cursando 4o e 5o anos em qualquer área da engenharia.
Os estudantes selecionados terão a oportunidade de contribuir e aprender com as equipes de planejamento e operações do sistema de transportes da cidade. Além de passar por essa experiência nas equipes de trabalho das empresas operadoras, centralizadas no Sindiônibus, o programa conta com o apoio da ETUFOR, órgão gestor de transportes da Prefeitura Municipal de Fortaleza, o que permitirá enriquecer ainda mais a experiência passando também pelas suas equipes.
Os objetivos do programa são de despertar maior interesse dos estudantes de engenharia no setor e formação direta de pessoas com adequada formação acadêmica aliada à experiência no centro de planejamento de transporte coletivo urbano da nossa capital, um dos maiores e mais valorizados no País.
A bolsa será de R$1.000,00 e há demanda constante por contratação efetiva de engenheiros. Os interessados devem trazer seus currículos na Semana da Tecnologia para encaminhar ao RH do Sindiônibus.

Indústria puxa ‘boom’ da construção civil no País

Com um montante de US$ 211,3 bilhões nos seis primeiros meses do ano, crescimento de 51% ante os R$ 103 bilhões movimentados no mesmo período de 2010, a construção e montagem industrial, no Brasil, afasta rumores de desindustrialização e segue com perspectivas otimistas este ano.

“A expectativa é mantermos a média de crescimento do primeiro semestre e fechar 2011 bem acima de 2010”, afirmou Viviane Guirao, diretora-executiva da consultoria ITC, responsável pelo levantamento do setor. Continuar lendo

Prêmio Odebrecht para o Desenvolvimento Sustentável abre inscrições

Estão abertas as inscrições para a quarta edição do Prêmio Odebrecht para o Desenvolvimento Sustentável, destinado a estudantes universitários de qualquer área, desde que um dos integrantes do grupo esteja matriculado em curso de engenharia, agronomia ou arquitetura. O concurso nacional propõe o desenvolvimento de projetos inéditos, viáveis e que visem a sustentabilidade econômica, a responsabilidade ambiental e a inclusão social.

Continuar lendo

Prêmio Talento Engenharia Estrutural 2011.

O Prêmio Talento Engenharia Estrutural 2011 traz novamente o destaque para um elemento imprescindível de qualquer obra: o engenheiro estrutural. Além de receber o merecido reconhecimento pelo seu trabalho, a Gerdau irá premiar o vencedor do melhor projeto com uma viagem a Ecobuild, em Londres. Inscreva-se na 9ª edição do maior acontecimento da engenharia estrutural do país e mostre que seu talento é peça integrante de grandes obras do Brasil.

A premiação será dividida em 04 (quatro) categorias, a saber:

Continuar lendo