Saiba mais sobre a construção do Museu do Amanhã no Rio de Janeiro

A Cidade Olímpica divulgou na última semana imagens da construção do Museu do Amanhã, que estão em fase de acabamento na Praça Mauá, na Região Portuária do Rio de Janeiro. Projetada pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava, a estrutura recebe atualmente os últimos reparos na cobertura e nas instalações internas, e deve ser entregue ainda este ano.

g506035O empreendimento orçado em R$ 215 milhões é executado em uma área de 30 mil m² pela Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp) e a Concessionária Porto Novo. Além de jardins arborizados no entorno do edifício de 15 mil m², foram construídas áreas de lazer e ciclovias.

g506038 O museu abrigará ainda uma loja, auditório, salas de exposições temporárias, restaurante, escritórios administrativos e espaço para pesquisas e atividades educacionais. O piso superior, ligado ao piso térreo por meio de rampas, receberá espaços para exposições de longo prazo, um café e um mirante panorâmico.

g506042 O projeto de Calatrava é caracterizado principalmente por sua cobertura, que é composta por 48 peças de aço e que se assemelham a asas. A estrutura se movimentará ao longo do dia, conforme a posição do sol, e abrigará placas fotovoltaicas para captar a luz solar e transformá-la em energia elétrica.

Outra característica sustentável do projeto, que objetiva a obtenção da certificação Leadership in Energy and Environmental Design (Leed), concedida pelo Green Building Council (USGBC), é a instalação de tanques no subsolo, que farão parte dos sistemas de reaproveitamento das águas da Baía de Guanabara, além de dois para armazenamento de água potável.

g506044 Mas o processo de construção do Museu do Amanhã foi atribulado. As obras, iniciadas no começo de 2010, já foram adiadas algumas vezes. A última data prevista para a entrega seria em março deste ano, no aniversário da cidade, mas um novo atraso aconteceu e a previsão, neste que é o 5º prazo anunciado, é de que até o final de 2015 o Museu do Amanhã será inaugurado. A obra já foi, inclusive, marcada por protestos pela morte de um operário.

g506047O arquiteto responsável pelo projeto, Santiago Calatrava, foi o vencedor do Prêmio Europeu de Arquitetura 2015, em que são premiados os profissionais que mais contribuíram para a sociedade com seus trabalhos. As obras do arquiteto destacaram-se entre o júri por fundirem, além dos conhecimentos arquitetônicos, a engenharia e a arte. Mas os projetos de sua autoria chamam a atenção também por polêmicas, como problemas relacionados à estrutura e aos altos custos, como é o caso de uma ponte em Veneza, na Itália, e da Ópera de Valencia, na Espanha, ambas projetadas por Calatrava.

Fonte: Blog da Engenharia e Téchne

Anúncios

Região Portuária do Rio de Janeiro terá maior túnel em área urbana do país

No último sábado (20), foi iniciada a construção do maior túnel em área urbana do país, localizado no Rio de Janeiro. A estrutura de 3.450 metros de extensão faz parte da operação urbana Porto Maravilha, que promove a revitalização da região portuária da cidade.

Atualmente, o maior túnel em área urbana do Brasil é o Ayrton Senna, em São Paulo. O novo túnel carioca ligará o Armazém 8 do Cais do Porto ao Aterro do Flamengo. O primeiro passo da obra será a construção de um poço de serviço na Avenida Venezuela, espaço que servirá como entrada e saída de máquinas e operários.

De acordo com a Concessionária Porto Novo, que executa as obras do Porto Maravilha, o uso de um poço de serviço traz menos interferências para o trânsito da região, já que as áreas escolhidas para sua instalação são praças ou imóveis destinados somente para a execução de obras, eliminando a necessidade de fechar ruas.

Para a escavação do poço, a concessionária usará o método de detonação controlada. Durante o período das explosões, algumas ruas da região serão interditadas para a passagem de carros e pedestres. Os imóveis do entorno também passarão por vistorias.

A construção do túnel permitirá a abertura de uma área arborizada de lazer entre o Armazém 6 e a Praça Mauá. O espaço também servirá de passagem para o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) da região.

Porto Maravilha

A revitalização prevê, entre outras soluções, a construção da Via Expressa e da Via Binário do Porto, que irão substituir a Avenida Rodrigues Alves e o Elevado da Perimetral, respectivamente. A expectativa é que, após o término das obras, o fluxo do trânsito em horário de pico na região aumente 38%.

A Via Binária do Porto, com obras já iniciadas, possui 3,5 km de extensão, com três pistas em cada sentido. Já a Via Expressa terá 3.610 metros de extensão, com seis faixas de rolamento: três no sentido Avenida Brasil e três para o Aeroporto Santos Dumont.

Área de lazer entre o Armazém 6 e a Praça Mauá

Perspectiva da Via Expressa

Fonte: PINI

Crea recebe 170 denúncias de obras irregulares após desabamento de prédios no Rio

O Crea-RJ (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro) afirmou que já recebeu 170 denúncias sobre obras que estariam irregulares na capital fluminense depois do desabamento de três prédios na noite da última quarta-feira (25). O acidente já deixou ao menos 17 mortos no centro do Rio.

De acordo com informações da assessoria de imprensa do órgão, as denúncias foram feitas entre a quinta-feira (26) e as 12h desta segunda-feira (30). A maioria das ligações questiona imóveis que aparentam irregularidades e pedem vistoria do Crea.

O órgão afirma que todas as denúncias serão checadas e que terá que realocar fiscais para realizar um esquema especial, já que a média de denúncias recebidas antes do acidente era de três a cinco –o que permitia que as inspeções fossem feitas no mesmo dia.

 

Rio de Janeiro iniciará obras de seus primeiros reservatórios

Projeto que pretende acabar com os alagamentos no Maracanã e Praça da Bandeira desviará águas do rio Joana por meio de galeria até a baía da Guanabara

A Rio-Águas iniciará no dia 28 de janeiro as obras para acabar com os alagamentos na região do Maracanã, Praça da Bandeira e toda região da Tijuca. A solução envolve a construção de quatro reservatórios de acumulação e o desvio de parcela das águas do rio Joana, que desembocaria no Canal do Mangue, para a baía de Guanabara por meio de uma galeria. Uma parcela das águas do Rio Maracanã também será desviada para o Rio Joana evitando, assim, transbordamento no Canal do Mangue.

Continuar lendo

Elevação de via férrea cria parque no Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro contará com mais uma área pública de lazer, a primeira da comunidade de Manguinhos, entre Bonsucesso e Benfica. Sob a via férrea, que foi elevada, está sendo construído um passeio público por uma extensão de 1,7 km.

O projeto, parte do Plano de Aceleração do Crescimento, integrará os dois lados da comunidade, hoje dividida pela linha do trem, e promoverá integração da região com o Parque Metropolitano por meio de uma ciclovia. O passeio público contará com piso de madeira ecológica e quiosques, ambos em implantação, além de quadras esportivas. Continuar lendo