Drones autónomos constroem ponte de corda em Zurique

O Departamento de Sistemas Dinâmicos e de Controlo do Instituto Federal de Tecnologia de Zurique (ETH) divulgou imagens da construção de uma ponte de corda utilizando drones autónomos. O estudo, que permitiu demonstrar o uso de drones em engenharia civil, na execução de estruturas tensionadas, foi desenvolvido no âmbito do Projeto de Construção Aérea da ETH que visa a criação de meios construtivos autónomos, que dispensem intervenção humana, utilizando primariamentedrones de quatro rotores.

jk1

Dadas as limitações atuais nas capacidades manipulativas dos drones, bem como da sua carga máxima e precisão, a ponte de corda foi “tecida”, sendo construída como se de uma teia de aranha se tratasse. Além disso, a execução dos pontos de ancoragem requereu intervenção humana.
Isto não retira, no entanto, o devido mérito técnico à experiência, que permitiu mais uma vez demonstrar o papel incontornável que estas pequenas máquinas terão na engenharia civil e na indústria da construção num futuro muito próximo.

Com 7.4 metros de comprimento, a ponte de corda foi montada entre dois andaimes metálicos utilizando cerca de 120 metros de corda.
Além de “tecerem” os componentes principais da ponte, por intermédio de bobines de corda acopladas às suas bases, os drones foram também capazes de criar nós e tranças necessários à ligação entre elementos.

O funcionamento da ponte foi testado com sucesso, tendo sido atravessada repetidamente sem a ocorrer a rotura em elementos estruturais ou ligações.

jk2

jk3

jk4

jk5

jk6

jk7

Fonte: Engenharia Civil

Nova “Estrada sobre a água” é inaugurada na China

Proposta novamente em 2013, a China inagura sua mais nova obra-prima da Engenharia em 9 de agosto de 2015. Moradores estão se referindo a ela como a auto-estrada “Over- Water” (“Sobre a água” em português). É a primeira rodovia ecológica construída sobre a água na China e possui belas vistas panorâmicas que abrangem uma extensão em torno de 10,9 km de paisagem montanhosa do país, na Província de Hubei. Uma seção de 4,4 km da rodovia foi construída sobre o vale do rio e se conecta à rodovia expressa G42, que liga Xangai a Chengdu.

Continuar lendo

Ponte de 1,8 km de extensão sobre o rio Piauí está em fase final de construção

Localizada sobre o rio Piauí, a Ponte Estaiada Gilberto Amado está em fase final de construção e deverá ser entregue no início de dezembro, quando a obra completa aproximadamente três anos. Com 1.782 metros de extensão, a estrutura liga os municípios de Estância e Indiaroba, no Sergipe, por meio dos povoados de Porto do Cavalo e Terra Caída.

A ponte é dividida em dois tipos: estaiada e moldada in loco. A fundação foi feita em estacas escavadas com diâmetros de 1,20 metros e 1,50 metros.

Na parte convencional da ponte, os pilares foram moldados no local, com fôrmas metálicas, e as vigas posicionadas com treliça lançadeira. O tabuleiro também foi moldado in loco e possui 14,20 metros de largura, sendo 11 metros de trecho carroçável. Cada sentido terá uma faixa de 3,5 metros e acostamento de dois metros.

Continuar lendo

Maravilhas da Engenharia #1: Ponte de Millau

A ponte Millau ou, como também é conhecida, viaduto de Millau é uma enorme ponte que foi construída a fim de facilitar a travessia do vale do rio Tarn, próximo à cidade de Millau, França. A ponte ficou conhecida não só por sua grandiosidade, mas também por sua elegância.

Projetada pelo arqui­teto inglês Norman Foster e pelo engenheiro francês Michel Virlogeux, a obra é a mais alta ponte rodoviá­ria do mundo, com 343 metros de altura.

É composta por sete pilares de concre­to armado, que sustentam o tabuleiro de 2460 metros de extensão. Este, por sua vez, é formado por oito trechos de aço e suportado por cabos estaiados. É a maior pista suportada por cabos no mundo, pesando 36 mil toneladas, com 32 metros de largura e 4,2 m de espessura. A pista destaca-se também pela boa visibilidade que ela condiciona aos motoristas: tem curvas suaves de 20 km de raio e uma declividade de 3% do sul para o norte. A segurança é reforçada com bar­reiras contra colisão e telas para proteger os motoristas dos violentos ventos locais.

Continuar lendo

Estruturas estaiadas

Aplicações indicadas, tipos de ancoragem e de tabuleiros e principais métodos construtivos para uso de estais em pontes e passarelas

O uso de estruturas estaiadas para transpor obstáculos não é propriamente uma novidade. Pelo menos desde os anos 1940 pontes e passarelas sustentadas por cabos de aço (estais) são erguidas em todo o mundo para vencer médios e grandes vãos. Mas nos últimos anos, esse sistema construtivo vem apontando, no Brasil, como principal tendência para a construção de pontes e viadutos, em detrimento das pontes pênseis e fixas. As razões para isso vão desde a maior preocupação dos administradores públicos com o impacto estético desses grandes elementos na estética das cidades, ao aperfeiçoamento da tecnologia, que culminou em aços de alta resistência, estais e ancoragens mais avançados, bem como softwares que facilitaram e análise das estruturas.

No modelo estaiado, os esforços são absorvidos pela parte superior do tabuleiro, por meio de vários cabos que se concentram em uma torre apoiada em um bloco de fundação. A fixação dos cabos pode ser feita em forma de leque (com um ponto fixo no pilar), em forma de harpa (com cabos paralelos partindo de vários pontos do pilar) ou em forma mista.

 

João Luiz G. Silva

Ícone arquitetônico da capital paulista, a ponte Octavio Frias de Oliveira sobre o rio Pinheiros tem 144 estais, que consumiram 500 t de cordoalha de aço, numa extensão de 378 mil m. O projeto da ponte foi o primeiro a possuir duas pistas em curva, sustentadas por um mesmo mastro. Ao todo, a ponte possui 144 estais, cada um com dez a 24 cabos de aço, protegidos por tubos amarelos de polietileno al

Continuar lendo

México recebe recorde por ponte estaiada mais alta do mundo

Ponte Baluarte Bicentenario tem pistas suspensas a 403 metros de altura.Parte da estrada Durango-Mazatlán, ela deve ser aberta no fim do mês.

Vista aérea da ponte Baluarte Bicentenario, no México (Foto: Reuters/Alfredo Guerrero/Presidência do México)

O presidente do México, Felipe Calderón, recebeu nesta quinta-feira (5) um certificado do livro Guinness pelo recorde que seu país quebrou ao construir a ponte estaiada mais alta do mundo, por contar com quatro pistas suspensas a 403 metros de altura.

Continuar lendo

Belém conta com nova passarela estaiada sobre a BR-316

Pórtico Metrópole funcionará como marco referencial de entrada na cidade

Mauricio Lima

A capital paraense tem uma nova travessia sobre a Rodovia BR-316. O Pórtico Metrópole, inaugurado recentemente, funcionará também como um novo ponto turístico para a cidade. Composto basicamente pelos dois blocos de acesso, a passarela e a torre de sustentação, o conjunto foi projetado com coordenação dos arquitetos José Bassalo, Flávio do Campos Nascimento e Paulo Ribeiro, do escritório Meia Dois Nove.

 

Os blocos de acesso contarão com duas escadas rolantes, uma convencional e uma plataforma de percurso vertical, destinada a portadores de necessidades especiais. Um dos blocos, localizado ao lado do Shopping Castanheira, contará também com uma loja e caixas eletrônicos.

Continuar lendo

Ponte solar vai gerar quase 1 MW de energia

Começou a ser construída em Londres, no Reino Unido, a maior ponte solar do mundo. Sobre ela, a empresa japonesa Sanyo está instalando 4.400 painéis solares fotovoltaicos, criando uma usina solar capaz de gerar 1,1 MW de energia.
Os painéis estão sendo instalados na forma de um teto de 6.000 metros quadrados.

Continuar lendo

Ponte de 12 km vai ligar Salvador à ilha de Itaparica

Construção de R$ 7 bilhões terá 700 m de trecho estaiado e 160 m de extensão móvel para a passagem de grandes embarcações

Mauricio Lima

A capital da Bahia e a ilha de Itaparica serão ligadas por uma ponte de aproximadamente 12 km de extensão. A obra foi projetada pelo consórcio formado pela OAS, Camargo Corrêa e Odebrecht Transport e deve custar R$ 7 bilhões

Continuar lendo