SAS Protensão fornece tirantes para a ampliação da linha Ferroviária de Durchmesserlinie na Suíça

A empresa forneceu os sistemas com tirantes pré-injetados SAS 500 para execução dos tirantes protendidos das paredes de contenção da linha ferroviária.
A empresa Alemã SAS Protensão, líder mundial no setor de ancoragens e aços especiais para protensão é responsável pelo fornecimento do aço utilizado nas estruturas e reforços da linha Ferroviária de Durchmesserlinie, em Zurique na Suíça.

11249701_910768222330826_1022632784407931333_nA responsável pela obra de ampliação da linha ferroviária de Durchmesserlinie é a empresa: Schweizerische Bundesbahnen AG, Kanton Zürich e a empresa de execução dos serviços é a ARGE Spezial-Tiefbau.
A SAS Protensão forneceu os materiais para a execução dos tirantes protendidos das paredes de contenção da linha ferroviária. O escopo do fornecimento foram de 72 Km de tirantes com barras pré-injetadas SAS 500, com 32mm de diâmetro, 7.600 cabeças de protensão com placas e porcas cônicasde ancoragem SAS.

11693979_910768205664161_8135863123615402391_n
Os sistemas de ancoragens e protensão SAS receberam dupla proteção contra a corrosão para tirantes permanentes com barras de aço SAS 500 protegidas com isolamento elétrico. Antes e depois da injeção de cimento os sistemas com duplo camada contra a corrosão foram testados com a aplicação de carga elétrica e verificação do isolamento elétrico de todo o sistema para comprovação da efetiva proteção. “Estas técnicas servem como referência para serem utilizadas no Brasil” afirma o Engenheiro Otávio Pepe. Esse foi o trabalho mais importante da construção. Durante toda a execução da obra de ampliação das linhas, os trens ficaram funcionando diariamente.
Segundo o diretor da SAS Protensão, Otávio Pepe, a construção da linha ferroviária é um orgulho da engenharia, foi uma obra bem complicada, pois durante toda a execução das obras as linhas de trem ficaram funcionando diariamente e uma das preocupações do cliente era a durabilidade da obra para não ter que executar duas vezes. O grande desafio da engenharia foi projetar e executar a obra com a maior durabilidade e o menor custo possível.
O tempo de duração da obra durou quase 2 anos. A linha férrea já tinha sido construída, e estava em operação durante toda a obra de contenção do maciço rochoso.

11247600_910768248997490_2745883176936249125_n

11738000_910768225664159_3360745193629451283_n

Fonte: Portal Brasil Engenharia

Anúncios

“Brasil não tem cultura de realizar manutenção em obras”, afirma engenheiro

 José Roberto Bernasconi, presidente do Sinaenco-SP, defende criação de programas permanentes de manutenção de obras

 
  A queda de uma parte do passeio e da mureta de proteção da Ponte dos Remédios, na última quarta-feira (23), em São Paulo, mais uma vez trouxe à tona a discussão sobre a necessidade de um programa efetivo e contínuo de reparos e manutenção nas obras de arte não só da capital paulista, mas de todo o País. As medidas realizadas pelo poder público em geral não caminham com a urgência de manutenção que as construções demandam. A prefeitura de São Paulo, por exemplo, através da Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras (Siurb), afirma que já investiu cerca de R$ 120 milhões em serviços de reparos, manutenção e reforço estrutural de 27 obras de arte da cidade entre 2006 a 2011. A prefeitura tem um plano junto ao Ministério Público Estadual de São Paulo para manutenção das estruturas.
  Divulgação: Sinaenco

 
Ainda assim, o plano não parece ser suficiente. Segundo o presidente do Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva do Estado de São Paulo (Sinaenco-SP), José Roberto Bernasconi, “a questão é que o Brasil como um todo não tem a cultura da realizar manutenção nas suas obras”. “É necessário que se façam programas permanentes de manutenção, para evitar que problemas maiores aconteçam”, disse. O Sindicato tem realizado nos últimos anos uma série de estudos em várias capitais do País sobre as condições das obras de infraestrutura e tem repassado aos governos locais as patologias encontradas, com sugestões de melhorias.
 
Confira entrevista com o engenheiro:

Venda de materiais de construção cai 3,5% em outubro, diz Abramat

Queda foi na comparação com setembro, aponta pesquisa.
Na comparação com outubro do ano passado, houve expansão de 3,9%.

As vendas internas de materiais de construção caíram 3,5% em outubro ante o mês anterior, conforme pesquisa divulgada hoje pela Associação Brasileira de Materiais de Construção (Abramat). Na comparação com outubro do ano passado, no entanto, o faturamento do setor apresentou expansão de 3,9%. No acumulado do ano até outubro, as vendas aumentaram 2,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Continuar lendo

Certificação valoriza obra em 20% na construção civil

O aquecimento global e as ilhas de calor exigem cada vez mais a manutenção e restauração

Pelo significativo consumo de água, energia, madeira e matéria-prima de origem mineral, o setor da construção civil é alvo da procura por selos verdes, agregando tecnologias para evitar o desperdício de recursos naturais e o descarte de resíduos. Obras que seguem princípios ambientais atestados pelo selo custam 5% mais caro. Mas, além da redução de custos após a construção, a valorização do empreendimento para revenda é de até 20%, de acordo com dados do sistema de certificação Leed, existente em 127 países.

Continuar lendo

Alto e esbelto

Vigas com 140 cm de altura e variação da resistência característica do concreto nos pilares estabilizam edifício de 42 pavimentos em João Pessoa, na Paraíba
Ana Paula Rocha

Fotos: divulgação Conserpa
A relação entre a altura e a lâmina do edifício culminou em um alto índice de esbeltez de corpo rígido para ambas as direções

O edifício residencial Rio Mamoré se destaca na paisagem de João Pessoa, na Paraíba: ao todo são 42 pavimentos que alcançam 132 m de altura. Com um apartamento de 212 m² por andar, além de um dúplex, o projeto da edificação se tornou um grande desafio pela relação altura e largura de lâmina, pois o prédio tem um coeficiente de esbeltez alto, na faixa de 10.

“Para se ter uma ideia, a lâmina da edificação só ocupa cerca de 10% da área do terreno, que tem 2 mil m², então os recuos são muito grandes, muito acima do que é exigido pela prefeitura”, afirma José William Montenegro Leal, sócio-diretor da Conserpa, responsável pela construção do empreendimento.

Resumo

Edifício Residencial Rio Mamoré Local: esquina formada pelas ruas Nevinha Cavalcante, Coronel Souza Lemos e Ovidio Mendonça, bairro Miramar – João Pessoa Construtora: Conserpa Área do terreno: 2.000 m² Área de cálculo: 15.700 m²Altura total da torre: 132 m Pavimentos: 42, sendo dois subsolos de garagem, térreo, 37 apartamentos-tipo, um dúplex, além de um mirante no topo do edifício Elevadores: três com velocidade de 2,5 m/s Vagas: 156 Previsão de entrega: dezembro de 2011

 

 

Continuar lendo

Construção civil foi quem mais contratou durante 1º semestre

Um dos principais carros chefes do crescimento econômico e industrial atual, a construção civil, fechou 2010 com os índices de emprego em alta. E no Piauí não foi diferente. Nos últimos três anos, o setor respondeu pela criação anual média de 30 mil postos de empregos formais. Somente no primeiro semestre deste ano quase 18 mil empregos foram criados no Estado, conforme Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Continuar lendo

Odebrecht lança site para torcedores acompanharem as obras do Itaquerão

“No endereço, também é possível ver o Maracanã, Fonte Nova e Arena Pernambuco”

A Odebrecht lançou um site para que o torcedor possa a companhar as obras dos estádios da empresa para a Copa do Mundo de 2014. No endereço será apresentado o andamento das obras no Itaquerão, Maracanã, Fonte Nova e Arena Pernambuco. Cada arena tem uma ficha técnica, uma pequena apresentação e um espaço para perguntas frequentes.

No estádio do Corinthians, a empresa já coloca oficialmente que as obras podem acabar somente em fevereiro de 2014, 33 meses após o início dos serviços. O prazo de entrega foi prorrogado depois de Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa, ter dito que a arena poderia ficar pronta alguns meses antes do início do Mundial no Brasil. Continuar lendo

Encontro de Negócios – Oportunidades para 2014

 


A Copa se aproxima e movimentará até 2014 cerca de R$ 180 bilhões de negócios.
O Encontro Sebrae de Negócios apresentará para as microempresas e pequena empresa o Projeto Sebrae 2014. Você é o nosso convidado.

Data: 12 de agosto de 2011
Horário: De 8h30 às 13h
Local: Centro de Negócio do SEBRAE/CE – Av. Monsenhor Tabosa, 777 – Praia de Iracema – Fortaleza/CE

Continuar lendo

Planejamento Estratégico e os desafios da construção

O que fazer para minimizar riscos e manter sua empresa viva e competitiva no mercado.

Por Roberto de Souza, Diretor Presidente do CTE

 Várias empresas incorporadoras e construtoras,preocupadas com o crescimento acelerado do mercado,têm me solicitado uma avaliação do desempenho dos seus negócios e de sua gestão e pedido orientações sobre o que fazer para enfrentar os inúmeros desafios deste momento.

  Continuar lendo