Estrutura que submerge o leito oceânico. Conheça a ponte de Öresund, uma maravilha da engenharia moderna.

Imagem do dia: A Extraordinária Ponte de Øresund

A Ponte de Öresund é uma das mais singulares obras de arte do Norte da Europa e o exemplo perfeito do poder da colaboração transfronteiriça em obras de engenharia. É também uma das mais fotografadas pontes do mundo, muito graças à ilha artificial, localizada no meio do estreito de Öresund, que serve de interface de transição para um túnel subaquático (e subterrâneo) com cerca de 4 quilômetros de comprimento. A estrutura, que é a mais longa ponte ferroviária e rodoviária da Europa, com um tabuleiro de 8 quilômetros de extensão.

Continuar lendo

Anúncios

Elemento estrutural responsável por distribuir os esforços da edificação no solo. Conheça os tipos de fundações.

Resultado de imagem para helice continua

Para que qualquer obra permaneça no lugar, sem rupturas e sem sofrer instabilidade, é preciso um alicerce. E esse é, basicamente, o papel das fundações, estruturas responsáveis por transmitir as cargas das construções ao solo. Assim, para escolher o tipo de fundação, é preciso saber quais serão os esforços sobre a edificação, as características do solo e dos elementos que formam as fundações.

Continuar lendo

Veja uma ilustração de como é o processo de fabricação do aglomerante mais popular da construção civil, o cimento.

CAPA

Sabemos que o concreto é o segundo material mais utilizado pela humanidade, o qual perde apenas para a água. E, um dos mais relevantes responsáveis pelas suas características é o cimento. Assim, vale a pena conhecer mais sobre tal aglomerante. Tendo o clínquer como principal item de sua composição, o cimento possibilita uma incrível versatilidade em obras mais ousadas, principalmente quando utilizado com os aditivos mais modernos, formando os Concretos de Alta Performance(CAD). Mas, afinal, como é o processo de fabricação do aglomerante mais popular da construção civil?

Continuar lendo

Aplicação de placas fotovoltaicos em pavimentos rodoviários

Resultado de imagem para wattway

As rodovias cobrem atualmente dezenas de milhões de quilômetros da superfície do nosso planeta sendo ocupadas por veículos apenas durante 10% do tempo. Esta constatação acabou motivando estudos sobre a viabilidade da implantação de dispositivos para aproveitamento de energia solar por conversão fotovoltaica no pavimento de estradas.

Continuar lendo

Conheça o concreto que é, em grande parte, proveniente da madeira

Com o de conhecimento geral, casas podem ser feitas de madeira, como eram no passado – ou de concreto, como são hoje em dia. Entretanto, já pensando no futuro, os dois métodos construtivos estão sendo combinados: Essas estruturas híbridas, que contém tanto elementos de madeira quanto elementos de concreto, estão ficando cada vez mais popular no âmbito da arquitetura contemporânea.

Pesquisadores suíços estão trabalhando de forma mais contundente em relação à combinação de concreto e madeira: Eles estão fabricando concreto utilizado em alvenarias estruturais de tal forma que ele contenha uma alta concentração de madeira. Em diversas misturas, o volume fracionado de madeira utilizado é maior do que até mesmo 50% do volume total.

Resultado de imagem para wood-based concrete research

Os produtos de “madeira cimentada” já são comercializados há mais de 100 anos. Porém, eles eram utilizados apenas em alvenarias de vedação, ou seja, que são trabalhadas para aguentarem somente o seu próprio peso. Daia Awicky, diretora do Institute for Building and Environmental Technologies na Escola de Engenharia e Arquitetura de Fribourg, imaginou se já não era época de esse tipo de material ser utilizado para diferentes propósitos.

Juntamente com a sua equipe, Zwicky realizou diversos experimentos com madeira em conjunto com outros aditivos, sujeitando essas misturas a inúmeros rigorosos testes de desempenho. A principal diferença em relação ao concreto tradicional é que o agregado miúdo utilizado é substituído por madeira moída bem fina. Ou seja, a serragem, ao invés de areia e terra, é misturada ao cimento. Graças ao bom desempenho mecânico e à outras características da madeira, o novo material de construção apresenta bom retardamento do fogo e também age como isolante térmico de ambientes. Além disso, Zwicky pontua que o peso desse material é quase metade do peso do concreto convencional e que o mais leve deles chega até, acredite se quiser, a flutuar! Ademais, como o material utilizado, em grande parte, advém de fontes renováveis, os resíduos podem ser utilizados como matéria prima para calor ou para eletricidade.

Resultado de imagem para floating concrete

Testes iniciais mostram que o novo concreto com base de madeira está, sim, sujeito a ser trabalhado em construções com alvenaria estrutural.  Esse processo é indicado, principalmente, a indústria de pré-moldados. Nesse contexto, em particular, o grupo de Fribourg gostaria de aprofundar mais seus conhecimentos a partir da realização de mais testes. Os pesquisarem querem descobrir qual a mistura que se torna a mais otimizada para cada tipo de construção e como produzí-las de forma eficiente.

Fonte: Science Daily

 

Wood-Based Concrete

Houses can be made of wood, as they were in the past — or of concrete, as they are today. To build for tomorrow, the two building methods are being combined: these hybrid structures, which contain both wood and concrete elements, are becoming increasingly popular in contemporary architecture.

In the context of the National Resource Programme “Resource Wood” (NRP 66), Swiss researchers have now developed an even more radical approach to combining wood and concrete: they are fabricating a load-bearing concrete which itself consists largely of wood. In many blends, the volume fraction of the wood is over 50 percent.

Resultado de imagem para wood-based concrete research

Cement-bonded wood products have been around for more than a hundred years. Yet previously they were used only for non-load-bearing purposes, such as insulation. Daia Zwicky, head of the Institute for Building and Environmental Technologies at the School of Engineering and Architecture of Fribourg, wondered whether it wasn’t time for a more ambitious use of wood-based concrete.

Together with his team, Zwicky experimented with the content and granularity of the wood as well as diverse additives and subsequently subjected the various blends to rigorous tests. The main difference from classical concrete is that the gravel and sand content is replaced with finely ground wood. In other words, sawdust rather than small stones is mixed in with the cement. Thanks to the high wood content, the new building materials show good flame retardance and act as thermal insulation. “They weigh at most half of what normal concrete weighs — the lightest of them even float!” says Zwicky. Moreover, as the materials are based largely on renewable resources, after dismantling they can be reused as a source of heat and electricity. The wood content can be burnt in waste incineration, although for everyday use it conforms to fire protection standards.

Resultado de imagem para floating concrete

Initial 1:1 stress tests show that the new wood-based concrete is also suitable for slab and wall elements and can provide a load-bearing function in construction. The process is also suited to prefabricated units. In this context, in particular, the Fribourg group would like to deepen their expertise through a broader range of tests. The researchers want to find out which wood-concrete composite is best for which applications, and how it can be produced efficiently.

Source: Science Daily

Adeus, fios! Conheça a tinta que conduz energia elétrica.

Aqueles fios à mostra, muitas vezes formando um emaranhado cheio de nós, podem ser substituídos por diversos exemplos de tecnologia, uma alternativa bem mais viável e prática. Dentre elas está uma tinta especial capaz de conduzir energia elétrica, desenvolvida pela empresa Bare Conductive, sediada em Londres.

A tinta da empresa Bare Conductive e suas aplicações Continuar lendo

O futuro chegou! Automação residencial já é realidade.

Resultado de imagem para automação residencial

Com o aparecimento de inúmeros equipamentos eletro eletrônicos nas moradias, começa a surgir a necessidade de comanda-los á distancia e mesmo monitorar de outro lugar fora da residência. Com isso torna-se mais comodo a ação de atividades do dia a dia, como controlar o funcionamento dos sistemas de iluminação, abertura e fechamento de persianas e até mesmo o comando de alguns equipamentos, além de monitorar o sistema de alarme das residências.

Continuar lendo

57 andares em menos de 20 dias: o mais alto edifício pré-fabricado do mundo

Construir um edifício de 180 mil m² em apenas 19 dias pode parecer inviável, mas não para os chineses. Com um método construtivo inovador, a partir de módulos prontos e vigas que se encaixam facilmente, foi possível executar três andares por dia, somando 57 pavimentos, com 800 apartamentos, 19 salas e uma capacidade para 4.000 pessoas.

Continuar lendo