BIM na Universidade: como o seu uso tem sido incentivado

Escrito por: Antonio Bruno Rocha Carvalho

É de conhecimento de praticamente todos profissionais da construção civil a mega importância do BIM (Building Information Modeling). Não é mais uma novidade, e sim uma realidade, já que, por exemplo, todos projetos públicos no Brasil são realizados em metodologia BIM. Já passou da hora de implementar essas práticas nos seus projetos, pois essa ferramenta tem se tornado uma das principais vantagens competitivas de mercado na Engenharia Civil.

O BIM permite a visualização de inconsistências antes da realização da obra, além de extrair quantitativos e melhorar a compreensão do produto final pelo cliente, o que antes era inviabilizado pelos projetos 2D, nas pranchetas ou no CAD. Com isso, podemos notar importantes benefícios, como produtividade, redução de custos, praticidade, dentre outros.

Figura 1 – Pranchetas de projetos aliadas a ferramentas tecnológicas.


Fonte: Freepik.

Além de tudo isso, existem importantes projetos na universidade que incentivam e fomentam a prática desses softwares para os estudantes, como o EPE (Escritório de Projetos Integrados de Engenharia), a Consultec Jr e o PET Civil (Programa de Educação Tutorial). A seguir, veremos como esses projetos desempenham esse papel fundamental.

1.  EPE

A contribuição do EPE na utilização do BIM pelos universitários é descrito abaixo por Joyce Lopes, Diretora Presidente do Escritório de Projetos Integrados de Engenharia:

“O EPE começou como um grupo de estudos em BIM a partir do interesse em abordá-lo na formação de Engenharia e, posteriormente, também de Arquitetura e Urbanismo, uma vez que não havia chegado de forma consistente na UFC. Gradualmente, a ideia evoluiu para um projeto que desenvolve atividades de ensino, pesquisa e extensão, além de formar um elo entre o mercado de trabalho e a academia. O EPE também organiza o Workshop de BIM, um evento anual que conta com a participação de diversos profissionais de áreas distintas para compartilhar conhecimento sobre a metodologia BIM, a engenharia e o mercado.”

2.  Consultec Jr

A empresa júnior de Arquitetura e Engenharia Civil da UFC, Consultec Jr, também implementou essa metodologia nos seus projetos. É o que relata Marcos Machado, membro da empresa:

“Essa metodologia começou a ser implementada em 2020, pela sua necessidade no mercado e diversas vertentes de uso, e logo conseguimos fazer com que 100% de nossos projetos fossem feitos em BIM. Também elaboramos nosso próprio template para projetos de combate a incêndio e podemos afirmar que implementar o BIM na Consultec melhorou bastante a produção e compatibilização de projetos, mitigando possíveis erros que apareceriam somente na execução das obras!”

3.  PET

No PET, são realizadas atividades que proporcionam momentos de aprendizagem cooperativa do BIM entre os membros. Um exemplo desse tipo de atividade é o CooperaPET, no qual a comissão responsável pela atividade elabora um projeto arquitetônico no Revit para que os membros possam fazer em conjunto. A atividade é dividida em 3 etapas (capacitação, execução e apresentação do projeto final) e nesse processo, membros de diferentes semestres aprendem uns com os outros.

Para você que chegou aqui de paraquedas e quer conhecer ou desenvolver a sua prática com o BIM, o PET irá realizar em breve a 10ª Temporada de Minicursos, na qual terão conteúdos voltados para essas ferramentas essenciais; como o Revit, que também será abordado no Projeto de Proteção e Combate a Incêndios.

Então, já se inscreve nessa oportunidade gratuita para você iniciar um processo de aprendizagem que vai lhe render muitos frutos no futuro (Clique aqui para se inscrever)!

Figura 2 – 10ª TMC.


Fonte: Programa de Educação Tutorial – PET.

O avanço com o BIM é exponencial e sabemos que a construção civil ainda pode evoluir muito com essas novas tecnologias. O aprender é um processo contínuo em nossas vidas enquanto profissionais e essa ferramenta não pode ser descartada.

“O alfabeto do século XXI não será aquele que não sabe ler nem escrever, mas aquele que não consegue aprender, desaprender e reaprender.”

– Frase do escritor Alvin Toffler.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

NEOIPSUM. Implementação de BIM no Brasil e ao redor do mundo. Disponível em : <https://neoipsum.com.br/implementacao-de-bim-no-brasil/> . Acesso em 15 de jul de 2021.

SIENGE. BIM no mundo: a revolução mundial da construção inteligente. Disponível em: <https://www.sienge.com.br/blog/bim-no-mundo/>. Acesso em 15 de jul de 2021.LUNA, T.

BIM e as Universidades. TS Engenharia & Consultoria, 2019. Disponível em: <http://tlsengenharia.eng.br/?p=1182>. Acesso em 15 jul de 2021.

Uma resposta para “BIM na Universidade: como o seu uso tem sido incentivado”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s